segunda-feira, 20 de março de 2017

Sombra - Emmanuel







Não é o ouro que avilta.
É a sombra do egoísmo em forma de avareza.
Não é a propriedade que encarcera.
É a sombra do egoísmo em forma de ambição.
Não é o poder que perturba.
É a sombra do egoísmo em forma de tirania.
Não é a afeição que degrada.
É a sombra do egoísmo em forma de violência.
Não é a autoridade que envilece.
É a forma de egoísmo em forma de opressão.
Não é o ponto de vista que isola.
É a sombra do egoísmo em forma de intolerância.
Não é o descanso que prejudica.
É a sombra do egoísmo em forma de ociosidade.
Não é a despesa que arruína.
É a sombra do egoísmo em forma de excesso.
Lícita é a lei do uso, em todas as províncias da vida, mas,
em todas as províncias da vida, a lei do uso pede simplicidade e
ponderação.
A árvore que produz milhares de frutos absorve da gleba
tão-somente o indispensável à própria existência.
O rio, que fecunda o solo, transpondo léguas e léguas para
atingir o oceano, satisfaz-se com a faixa de terra em que se lhe
demarca o leito preciso.
Na sustentação da própria felicidade, aprendamos a tomar do
mundo apenas o necessário à paz da consciência tranquila, no
cumprimento exato o dever que as circunstâncias nos assinalam,
porque, se o amor desinteressado é a luz de Deus a envolver-nos,
em toda a parte, o egoísmo, seja onde for, é a sombra de nosso
espírito endividado, enquistando-nos alma e sonho na carapaça do “eu”.



Emmanuel
De “Passos da Vida”, de Francisco Cândido Xavier – Espíritos Diversos

terça-feira, 7 de março de 2017




20 exercícios para Reforma Íntima



1. Executar alegremente as próprias obrigações.
2. Silenciar diante da ofensa.
3. Esquecer o favor prestado.
4. Exonerar os amigos de qualquer gentileza para conosco.
5. Emudecer a nossa agressividade.
6. Não condenar as opiniões que divergem da nossa.
7. Abolir qualquer pergunta maliciosa ou desnecessária.
8. Repetir informações e ensinamentos sem qualquer
azedume.
9. Treinar a paciência constante.
10. Ouvir fraternalmente as mágoas dos companheiros sem
biografar nossas dores.
11. Buscar sem afetação o meio de ser mais útil.
12. Desculpar sem desculpar-se.
13. Não dizer mal de ninguém.
14. Buscar a melhor parte das pessoas que nos comungam a experiência.
15. Alegrar-se com a alegria dos outros.
16. Não aborrecer quem trabalha.
17. Ajudar espontaneamente.
18. Respeitar o serviço alheio.
19. Reduzir os problemas particulares.
20. Servir de boa mente quando a enfermidade nos fira.

(Francisco Cândido Xavier)
:
ONDE ANDARÁ O MEU DOUTOR?
(Autor ou Paciente Desconhecido)
"Hoje acordei sentindo uma dorzinha. Aquela dor sem explicação e uma palpitação.
Resolvi procurar um Doutor e fui divagando pelo caminho. Lembrei daquele médico que me atendia vestido de branco. E que pra mim tinha um pouco de pai, de amigo e de anjo. O meu doutor que curava a minha dor, não apenas a do meu corpo mas a da minha alma, que me transmitia paz e calma.
Chegando à recepção do consultório fui atendida com uma pergunta:
- Qual o seu plano?
- O meu plano?
-Ah, o meu plano é viver mais e feliz! É dar sorrisos, aquecer os que sentem frio e
preencher esse vazio que sinto agora!
Mas a resposta teria que ser outra:
O “Meu plano de saúde”...
Apresentei o documento do dito cujo, já meio suado, tanto quanto o meu bolso, e aguardei. Entrei e o olhei, me surpreendi...
Rosto trancado, triste e cansado. Será que ele estava adoentado? Quem sabe, talvez gripado. Não tinha uma expressão alegre, provavelmente devido à febre.
Dei um sorriso meio de lado e um bom dia. Olhei o ambiente bem decorado. Sobre a mesa à sua frente, um computador. E no seu semblante, uma dor.
O que fizeram com o Doutor?
Quando ouvi sua voz, de repente:
- O que a Sra. sente?
Como eu gostaria de saber o que ELE estava sentindo, pois parecia mais doente que eu, a paciente...
- Eu? Ah! Sinto uma dorzinha na barriga e uma palpitação.
Esperei a sua reação.
Pensei: Vai me examinar, escutar a minha voz, auscultar meu coração...
Para minha surpresa, apenas me entregou uma requisição e disse:
- Peça autorização desses exames para conseguir a realização.
Quando li, quase morri.
“TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA”,
“RESSONÂNCIA MAGNETICA”
e “CINTILOGRAFIA”
Ai meu Deus, que agonia!
Eu só conhecia uma tal de “abreugrafia”!
Só sabia o que é estar a “ressonar” (dormir)
De “magnético”, eu conhecia um olhar...
E “cintilar”, só o das estrelas!
Estaria eu à beira da morte? De ir para o céu?
Iria morrer assim ao léu?
Naquele instante, timidamente, pensei em falar: terá o senhor amostra grátis de calor humano para aquecer esse meu frio? Que fazer com essa sensação de vazio?
Observe, doutor, o “tal pai da Medicina”, o grego Hipócrates acreditava que:
“A ARTE DA MEDICINA ESTAVA EM OBSERVAR”
Olhe pra mim... É bem verdade que o juramento dele está ultrapassado! Médico não é sacerdote, tem família e todo os problemas inerentes ao humano. Mas, por favor, me olhe, ouça a minha história! Preciso que o senhor me escute, ausculte e examine. Estou sentindo falta de dizer até “aquele 33”! Não me abandone assim de uma vez! Procure os sinais da minha doença e cultive a minha esperança! Alimente a minha mente e o meu coração, me dê, ao menos, uma explicação! O senhor não se informou se eu ando descalço... ando sim! Gosto de pisar na areia e seguir em frente, deixando as minhas pegadas pela estrada da vida. Estarei errada? Ou estarei com o verme do amarelão? Existirá uma gotinha de solução? Será que existe vacina contra o tédio? Ou não terá remédio? Que falta o senhor me
faz, meu antigo doutor! Cadê o Scott, aquele da emulsão? Que tinha um gosto horrível, mas me deixava forte que nem “um Sansão”! E o elixir? Paregórico e categórico? E o chazinho de cidreira que me deixava a sorrir sem fronteiras? Será que pensei asneiras? Ah, meu querido e adoentado Doutor, sinto saudades dos seus ouvidos para me escutar, das suas mãos para me examinar, do seu olhar compreensivo e amigo... Do seu pensar...
O seu sorriso que aliviava a minha dor, que dava forças para lutar contra a doença e que estimulava a minha saúde e a minha crença... Sairei daqui para um ataúde? Preciso viver e ter saúde! Por favor, me ajude!
Oh, meu Deus! Cuide do meu médico e de mim, caso contrário, chegaremos ao fim...
Porque da consulta só restou uma requisição digitada em um computador, e o olhar vago e cansado do Doutor!
Precisamos urgente dos nossos médicos amigos, a medicina agoniza, ouço até os seus gemidos. Por favor, tragam de volta o meu Doutor!
Estamos todos doentes e sentindo dor... Peço para o ser humano uma receita de “calor” e, para o exercício da medicina, uma prescrição de “amor”!"

domingo, 1 de junho de 2014

"Quando perdoa, você se liberta. Com o perdão, as algemas que te prendiam ao passado se rompem e você passa a respirar aliviado e a caminhar livremente"
Tão amplo quanto o universo que habitamos é o universo que habita em nós.
Compreender como se movem nossas energias em nosso universo interior é condição para sermos livres e felizes. A liberdade é o maior bem do qual podemos usufruir na escola da vida, mas jamais seremos livres se não libertarmos certos “conteúdos” deste nosso universo interior.
Energia represada é origem de doença, não raro, depressão. Nossa energia vital deve fluir como fluem os rios e como sopram os ventos. O movimento orquestra e define a vida, água muito tempo parada é sinônimo de água contaminada.
A mais perigosa de todas as “águas contaminadas”, ou seja, os mais perigosos “conteúdos” do nosso universo interior são: a ignorância, o egoísmo, o orgulho, a vaidade, a raiva e a mágoa.
A raiva e a mágoa são profundamente destrutivas para todos os que lhes dão morada interior. Raiva e mágoa destroem você de dentro para fora, causando danos muitas vezes irrecuperáveis. Raiva e mágoa alimentam-se de si mesmas e, também, do nosso orgulho e vaidade.
Manter a mente e o coração repleto de raiva e mágoa equivale andar pela vida com uma bomba relógio prestes a explodir, é só uma questão de tempo...
Raiva e mágoa são sentimentos ácidos que corroem as nossas possibilidades de felicidade. Felizmente existe um antídoto: o perdão.
Mas não serve qualquer perdão. Somente o perdão autêntico é terapêutico e libertador!          

Eu sei que parece estranho, mas, nem todo perdão é benéfico; afinal, nem todo perdão é sincero!
Quando alguém estufa o peito e diz que sofreu uma ofensa, mas perdoou, está na verdade fazendo sua autopromoção, querendo provar a si mesmo e aos outros como ele é especial por ter perdoado... Este perdão não é verdadeiro. Da mesma forma com a pessoa que diz: - Eu perdôo, mas Deus fará “justiça” por mim... Esse perdão, além de não ser verdadeiro, está muito distante da verdadeira compreensão de justiça e da misericórdia de Deus.
O “não-perdão” constitui energia represada, conduz a doenças da alma e do corpo e é a maior causa do sofrimento espontâneo (aquele que nós mesmos buscamos).
Se nos magoamos ou nos sentimos ofendidos quando alguém diz que nós não sabemos amar, ou não sabemos ser amigos de verdade, provavelmente estas pessoas estejam certas!
Não há perdão sincero sem o esquecimento da raiva e da mágoa que lhe deram origem. Esquecer a mágoa e a raiva não significa esquecer o fato! Os fatos, muitas vezes, permanecem na memória e são motivo de aprendizado. Se esquecêssemos todo o mal que alguém nos fez no passado, não aprenderíamos a nos cuidar melhor no futuro.
Devemos esquecer (deixar de sentir) a emoção negativa que toma a forma de raiva, mágoa, ou seja, se perdoamos verdadeiramente, conseguimos lidar com os fatos como algo distante, algo que não nos atinge mais, embora lembremos que eles aconteceram.
Quando as escolas religiosas nos convidam a esquecer os males que nos fizeram, estão nos convidando a deixar de manter o sentimento de raiva e mágoa.
A raiva e a mágoa são sempre destrutivas, mesmo quando não se exteriorizam. Algumas pessoas pensam: - eu tenho mágoa e raiva, mas não me manifesto, não me vingo, então tudo bem...
Não, não está tudo bem. É ótimo que você já tenha vencido os impulsos inferiores de revanche e vingança, mas a raiva e a mágoa que você abriga no seu universo interior continuam corrosivas. Elas vão continuar agredindo você por dentro. Perdoe!
Não pense que você está fazendo algo maravilhoso pelo outro ao perdoá-lo. Se o perdão é importante para o outro, é ainda mais importante para você! Quando perdoa, você se liberta. Com o perdão, as algemas que te prendiam ao passado se rompem e você passa a respirar aliviado e a caminhar livremente.
Não há relacionamento sincero sem aceitação. Para perdoar é preciso aceitar. Aceitar não significa concordar, significa compreender!
Para perdoar precisamos compreender a nós mesmos e aos outros. Se não nos dedicamos a compreender o outro, estamos esquecendo que se estivéssemos em seu lugar, talvez fizéssemos coisa igual ou pior. E, mesmo que não cometêssemos o mesmo erro, isso se deveria apenas ao fato de já termos aprendido uma lição que ele ainda não aprendeu. Se  aprendemos a lição é porque já passamos por ela, ou seja, já erramos muitas vezes. Se não sentimos pelo outro a mesma compreensão que sentimos em nossa própria defesa, então, nosso perdão não existe, ele é pura vaidade.
Se alguém errou com você, ainda que gravemente, não perca tempo e saúde do corpo e da alma alimentando a raiva e a mágoa, elas te mantêm aprisionado ao passado. Perdoe e siga. Perdoar é inteligente e humano. Perdoar é libertar primeiro a si mesmo, depois ao outro.
Mahatma Ghandi e o perdão
Entre os inúmeros exemplos de perdão oferecidos pela História, vale lembrar de um precioso exemplo. Certa vez perguntaram a Mahatma Ghandi se ele perdoava com muita frequência, ao que ele respondeu: “Não, ninguém nunca me ofendeu”.
Você só precisa perdoar quando se magoa ou se sente ofendido. Quando vencer estas situações perceberá que não há mais necessidade tão frequente de perdão.
          
Aprendendo a não sentir magoa e a não se sentir ofendido com tanta frequência, você precisará perdoar menos, e isso equivale a ter aprendido a verdadeira humildade.   
          
Se o amor é a porta da felicidade, o perdão é a única chave que pode abrir esta porta, quando fechada!          
Perdoe e siga adiante...
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/atitudes_perdoar.htm


segunda-feira, 1 de outubro de 2012



Em meio à tantas metas e prazos, a gente sabe que é na companhia do outro, na intenção e na atenção dedicados à amizade e ao encontro que a vida faz sentido. Sem perder tempo com as miudezas que importam, perdemo-nos todos. Perdidos e acelerados, periga que um dia, a gente não se ache mais.

domingo, 1 de janeiro de 2012

De repente, num instante fugaz, os fogos de artifício anunciam que o ano novo está presente e o ano velho ficou para trás. De repente, num instante fugaz, as taças de champagne se cruzam e o vinho francês borbulhante anuncia que o ano velho se foi e ano novo chegou. De repente, os olhos se cruzam, as mãos se entrelaçam e os seres humanos, num abraço caloroso, num so pensamento, exprimem um só desejo e uma só aspiração: PAZ E AMOR. De repente, não importa a nação, não importa a língua, não importa a cor, não importa a origem, porque todos são humanos e descendentes de um só Pai, os homens lembram-se apenas de um só verbo: amar. De repente, sem mágoa, sem rancor, sem ódio, os homens cantam uma só canção, um só hino, o hino da liberdade. De repente, os homens esquecem o passado, lembram-se do futuro venturoso, de como é bom viver. De repente, os homens lembram-se da maior dádiva que têm: a vida. De repente, tudo se transforma e chega o ano radiante de esperança, porque só o homem pode alterar os rumos da vida. De repente, o grito de alegria, pelo novo ano que aparece. FELIZ ANO NOVO! HAPPY NEW YEAR

Romualdo....

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Perhaps Love


Perhaps Love

Talvez o amor seja como um lugar de descanso, um abrigo da tempestade
Ele existe para te dar conforto, ele está lá para te manter aquecido
E nas horas de turbulência, quando mais você está sozinho
A lembrança de um amor te levará para casa

Talvez o amor seja como uma janela, talvez uma porta aberta
Ele te convida a chegar mais perto, ele quer te mostrar mais
E mesmo que você se perca e não saiba o que fazer
A lembrança de um amor fará você superar tudo

Talvez o amor seja como o oceano, cheio de conflitos, cheio de dor
Como uma lareira quando faz frio lá fora, como o trovão quando chove
E se eu vivesse para sempre, e todos os meus sonhos fossem realizados
Minha lembrança de amor seria de você

O amor para alguns é como uma nuvem, para outros, tão forte quanto o aço
Para alguns um modo de vida, para outros uma forma de sentir
E alguns dizem que o amor está suportando e outros dizem "deixa ir"
E alguns dizem que o amor é tudo, e outros dizem que não sabem

Talvez o amor seja como o oceano, cheio de conflitos, cheio de dor
Como uma lareira quando faz frio lá fora, como o trovão quando chove
E se eu vivesse para sempre, e todos os meus sonhos fossem realizados
Minha lembrança de amor seria de você

E alguns dizem que o amor está suportando
E outros dizem "deixa ir"
E alguns dizem que o amor é tudo, e outros dizem que não sabem

Talvez o amor seja como o oceano, cheio de conflitos, cheio de dor
Como uma lareira quando faz frio lá fora, como o trovão quando chove
E se eu vivesse para sempre, e todos os meus sonhos fossem realizados
Minha lembrança de amor seria de você

domingo, 17 de julho de 2011

FILHO






 “Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como
 amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos
 para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.
 Isso mesmo!
 Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é
 se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar
agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
 Perder? Como?
 Não é nosso, recordam-se?
 Foi apenas um empréstimo!"
                                                 José Saramago

sábado, 9 de julho de 2011

."O que você fez HOJE?

"O que você fez HOJE?
é muito importante,
porque você está trocando um dia de sua vida por isso."


Esperamos demais para fazer o que precisa ser
feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã.
Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa
disposição um estoque inesgotável de tempo.
Esperamos demais para dizer as palavras de
perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser
expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.
Esperamos demais para ser generosos,
deixando que a demora diminuia a alegria de dar espontâneamente.
Esperamos demais para ser pais de nossos filhos
pequenos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora.

Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos. Quem sabe quão logo será tarde demais?
Esperamos demais para ler os
livros, ouvir as músicas, ver os quadros que estão esperando para alargar
nossa mente, enriquecer nosso espírito e expandir nossa alma.
Esperamos demais para enunciar as
preces que estão esperando para atravessar nossos lábios, para executar as
tarefas que estão esperando para serem cumpridas, para demonstrar o amor
que talvez não seja mais necessário amanhã.
Esperamos demais nos bastidores, quando
a vida tem um papel para desempenhar no palco.
Deus também está esperando que
paremos de esperar.
Esperando que comecemos a fazer agora tudo aquilo para o qual este dia e esta vida nos foram dados.

sexta-feira, 4 de março de 2011


Eclesiástico 43
O sol

1. Orgulho das alturas, firmamento de pureza, eis o aspecto do céu numa visão de glória!

2. O sol que aparece proclama, ao sair, que coisa maravilhosa é a obra do Altíssimo.

3. Ao meio-dia resseca a terra: quem poderá resistir ao seu calor?

4. Se alguém acende a fornalha para os trabalhos a fogo, o sol esquenta as montanhas três vezes mais: exala vapores ardentes e, dardejando seus raios, ofusca os olhos.

5. É grande o Senhor que o fez e que, com suas palavras, lhe acelera o curso. A lua

6. Também a lua, sempre pontual em suas fases, indica as épocas e é um sinal do tempo.

7. É a lua que assinala as festas, diminuindo a claridade até desaparecer.

8. É dela que o mês recebe o seu nome, enquanto cresce maravilhosamente em suas mudanças. Ela é o farol dos exércitos do alto, rebrilhando no firmamento do céu. As estrelas

9. Beleza do céu é o brilho das estrelas, ornamento que resplende nas alturas do Senhor.

10. Às ordens do Santo ficarão, segundo o seu decreto, sem jamais abandonarem seus postos de vigia. O arco -íris

11. Olha o arco-íris e bendize quem o fez, magnificamente belo em seu esplendor:

12. cinge o céu com um círculo de glória, pelas mãos do Altíssimo estendido. Outras maravilhas

13. Por sua ordem faz cair a neve e lança os relâmpagos de seu julgamento.

14. Por causa disso é que se abrem seus tesouros e as nuvens esvoaçam como pássaros.

15. Em sua grandeza condensa as nuvens e as pedras de granizo se fragmentam.

17a A voz do seu trovão aterroriza a terra

16. e ante a sua visão as montanhas se abalam. Por sua vontade sopra o vento do sul,

17b assim como o furacão do norte e os ciclones. Espalha a neve como pássaros que descem, e ela cai como gafanhotos que pousam.

18. A beleza de sua alvura arrebata o olhar, e o coração se sente extasiado ao vê-la cair.

19. Despeja sobre a terra a geada, como sal, e ela enrijece como pontas de espinhos.

20. O vento frio do norte põe-se a soprar, fazendo condensar-se o gelo sobre a água; e sobre toda a massa líquida se estende, como de uma couraça revestindo a água.

21. Esse vento devora as montanhas e abrasa o deserto, e consome o verdor das plantas como fogo.

22. A névoa úmida é pronto remédio para tudo isso; e o orvalho, que chega após o verão, traz alegria. O mar

23. O Senhor, com seu desígnio, aplacou o oceano e nele plantou as ilhas.

24. Os que navegam sobre o mar descrevem seus perigos, e ficamos admirados com o que ouvimos a respeito:

25. há nele coisas estranhas e maravilhosas, animais de toda espécie e monstros marinhos.

26. Para o Senhor, porém, seu mensageiro chega à meta e por sua palavra tudo se coaduna. A glória de Deus

27. Poderíamos dizer muitas coisas e não chegaríamos ao fim. Eis o resumo das palavras: "Ele é tudo".

28. Onde acharíamos força para glorificá-lo? Ele é o Grande, acima de todas as suas obras.

29. O Senhor é terrível e soberanamente grande, e admirável é seu poder.

30. Glorificando o Senhor, exaltai-o quanto puderdes, pois estará sempre ainda mais acima. Para exaltá-lo redobrai as forças, e não vos canseis, pois não chegareis ao fim.

31. Quem o viu para podê-lo descrever? Quem o louvará assim como ele é?

32. Há muitos mistérios, maiores ainda, porque vemos poucas dentre as suas obras.

33. Pois o Senhor criou todas as coisas e aos piedosos concedeu a sabedoria.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Equilibrista


Procura-se um equilibrista
que saiba caminhar na linha
que divide a noite do dia
que saiba carregar nas mãos
um fino pote cheio de fantasia
que saiba escalar nuvens arredias
que saiba construir ilhas de poesia
na vida simples de todo o dia.
.
Roseana Murray

domingo, 9 de janeiro de 2011

Prece:




Deus, Meu Pai,
Agradeço a oportunidade de estar nesta experiência de vida. Sei que meu saber é muito limitado, mas espero que o desejo de progredir espiritualmente me faça avançar sempre no caminho do Bem.

Que Sua luz ilumine minha consciência, para que eu possa seguir evoluindo e contribuindo, também, para que mais pessoas evoluam. Se hoje sofro é porque não soube viver de acordo com a Sua vontade.

Por isso, agradeço a todos que me fizeram chegar até aqui, acreditando que qualquer dificuldade só existiu por causa da necessidade que tenho de me esclarecer. Abro minha mente e meu coração, neste instante, para que seja feita a Sua vontade em minha vida e peço que me guie no caminho da Verdade.

Que a luz que abrigo em mim se expanda e se una a toda luz que exista no Universo e uma grande corrente de Amor seja formada, alimentando o coração de todos, estejam onde estiverem. Assim, que toda a ignorância seja transmutada e passemos a viver num mundo mais feliz! Peço a bênção de servir com todo o meu Ser, agora e sempre. Agradeço meu Pai, por Sua presença em minha vida e em tudo que existe. Que o Bem finalmente se faça em todas as consciências e Seu Amor aqueça todos os corações. Assim seja.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Hibíscos (Painel, 80cm por 1.60cm)



"Quando sua vida começa, você tem apenas uma pequena mala de mão. A medida que os anos passam, a bagagem vai ficando mais pesada, resultado das “coisas importantes” que você recolheu pelo caminho.

Em um determinado ponto, o peso fica insuportável. Então, você pode escolher: sentar-se à beira do caminho, esperando que alguém o ajude – o que é difícil, pois todos têm a própria bagagem para carregar – ou você pode aliviar o peso, esvaziando a mala.

Mas o que tirar? Você começa tirando tudo para fora… Veja o que tem dentro: amor, amizade… nossa! Tem bastante coisa e, curioso, não pesa nada! Mas, tem algo pesado… Você faz força para tirar… Era a raiva – e como ela pesa!

Aí você começa a tirar, tirar e aparecem a incompreensão, o medo, o pessimismo… Nesse momento o desânimo quase te puxa pra dentro da mala, mas você o puxa para fora com toda a força. E no fundo da mala aparece um sorriso, que estava sufocado no fundo da sua bagagem.

Pula para fora outro sorriso e mais outro, e aí aparece a felicidade! Agora, você vai ter que procurar a paciência dentro da mala, pois vai precisar bastante. Procure então o restante: a força, a esperança, a coragem, o entusiasmo, o equilíbrio, a responsabilidade, a tolerância e o bom e velho humor.

Tire a preocupação também. Deixe-a de lado, depois você pensa o que fazer com ela. Bem, sua bagagem está pronta para ser carregada. Mas pense bem o que vai colocar dentro dela da próxima vez.

Agora é com você. E não se esqueça de fazer essa arrumação mais vezes, pois o caminho é muito longo e sua bagagem poderá pesar novamente."

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Envelhecer


Arnaldo Antunes





a coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer
a barba vai descendo e os cabelos vão caindo pra cabeça aparecer
os filhos vão crescendo e o tempo vai dizendo que agora é pra valer
os outros vão morrendo e a gente aprendendo a esquecer

não quero morrer pois quero ver como será que deve ser envelhecer
eu quero é viver pra ver qual é e dizer venha pra o que vai acontecer

eu quero que o tapete voe
no meio da sala de estar
eu quero que a panela de pressão pressione
e que a pia comece a pingar

eu quero que a sirene soe
e me faça levantar do sofá
eu quero por Rita Pavone
no ringtone do meu celular

eu quero estar no meio do ciclone
pra poder aproveitar
e quando eu esquecer meu próprio nome
que me chamem de velho gagá

pois ser eternamente adolescente nada é mais demodé
com os ralos fios de cabelo sobre a testa que não pára de crescer
não sei porque essa gente vira a cara pro presente e esquece de aprender
que felizmente ou infelizmente sempre o tempo vai correr

não quero morrer pois quero ver como será que deve ser envelhecer
eu quero é viver pra ver qual é e dizer venha pra o que vai acontecer




sexta-feira, 2 de abril de 2010


Pra Você Guardei o Amor

Nando Reis

Composição: Nando Reis

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir

Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir

Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

SONHO IMPOSSÍVEL



"Sonhar mais um sonho impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender

Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite provável
Tocar o inacessível chão

É minha lei, é minha questão
Virar este mundo, cravar este chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz

E amanhã se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu
Delirar e morrer de paixão

E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão"

domingo, 4 de outubro de 2009

“Depois de algum tempo você aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.”

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Duas meninas no quinta



Duas amigas num quintal
Vão inventando o mundo:
Uma vez uma fada,
Uma vez uma bruxa,
A amizade é que puxa.
Como pequenas flores,
Estrelas ou pérolas,
Palavras nascem e se tingem
De azul.

Para as meninas,
As casas são tão misturadas
Quanto duas águas
Numa mesma vasilha.
Onde termina a casa de uma
E começa a casa da outra?

Parece até que nasceram juntas,
Quando uma se demora,
A outra fica aflita.
O nome de uma é Ana,
O nome de outra é Rita.

(Roseana Murray)

sábado, 26 de setembro de 2009



CaixaMágica

Fabrico uma caixa mágica
para guardar o que não cabe
em nenhum lugar:
a minha sombra

em dias de muito sol,
o amarelo que sobra
do girassol,
um suspiro de beija-flor,
invisíveis lágrimas de a
mor.

Fabrico a caixa com vento,
palavras e desequilíbrio,
e para fechá-la
com tudo o que leva dentro,
basta uma gota de tempo.

O que é que você quer
esconder na minha caix
a?

"PAZ


A paz é como
Aquele suspiro,
Leve e inocente,
Que a gente
Dá durante o sono.
Tem a leveza
De uma folha
De outono.
E a delicadeza
De uma bolha de sabão.

É a gostosa
Sensação
De quem
Termina a lição.
Ou encontra
Um bichinho
Perdido.
Ou visita
Um amigo
Querido.

Paz é
Andar
Descalço,
Onde tudo
É verdadeiro
E nada é
falso.
Onde tem paz,
Não tem criança
Pedindo esmola
Na rua.
Não tem poluição
Escondendo
A lua.

Paz é
Futebol sem briga.
Pic-nic
Sem formiga.
Cidade
Sem ladrão.
Não ter medo
De injeção.
Vampiro
Sem dente.
O tristonho,
Contente.
Paz é
Colo de mãe
E abraço
De pai.

Outro dia,
Quietinho
num canto,
Olha só
O que eu
pensei:
A paz é
Tão boa,
Mas
Tão boa,
Que devia
Ser lei."

Lalau, O Estado de São Paulo, Estadinho

quinta-feira, 24 de setembro de 2009


"Atenção! Compro gavetas,
compro armários,
cômodas e baús.
Preciso guardar minha infância,
os jogos de amarelinha,
os segredos que me contaram
lá no fundo do quintal.
Preciso guardar minhas lembranças,
as viagens que não fiz,
ciranda,cirandinha
e o gosto de aventura
que havia nas manhãs.
Preciso guardar meus talismãs
o anel que tu me deste
o amor que tu me tinhas
e as histórias que eu
vivi."
Roseana Murray

terça-feira, 15 de setembro de 2009


Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo
Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Minas Gerais "Uai"



Meus caros conterrâneos não me levem a mal
Por essa brincadeira que não tem maldade
Achei por intermédio da palavra uai
A forma mais alegre de falar saudade...

Você que me pergunta uai o que é?
Depende da maneira que a pergunta sai
Segundo um dicionário lá da minha terra
Esse tal uai sô, quer dizer uai, uai...

Uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai...

Nasceu um garotinho na rua de riba
O nome que lhe deram quase deu inguiço
Deu uma sapituca nos parentes dele
E a cidade inteirinha só falava disso...

Uai mane capanga que trem doido é esse
Cumpade João Ribeiro uai o quê que tem
O filho do Mutuca já foi batizado
É Joaquim uai sô, de Oliveira trem...

Uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai...

Mineiro de verdade quebra o jejum
Comendo logo cedo ele se sente bem
Eu sempre levantava de madrugadinha
Lavava o pescoço e comia um trem

Depois das sete horas eu já sorvetia
Ia pra roça junto com meu pai
E só voltava de tardezinha
Com os trem no bolso e a cabeça cheia, de tanto uai

Uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai, uai...

Um ônibus de Minas outro de Goiás
Faziam um horário muito apressado
E logo na divisa houve uma trombada
E foi só uai sô, pra todo lado...

Você que me pergunta uai o que é?
Depende da maneira que a pergunta sai
Segundo um dicionário la da minha terra....
Esse tal uai sô, quer dizer uai, uai...